FANDOM


Capacete "Página em Construção"
Esse artigo está em construção, ou seja, como ainda há bastante conteúdo a ser acrescentado, logicamente não irá dá para colocar tudo de uma vez. Ainda estamos editando pouco a pouco. Você está convidado a editar a página para nos ajudar a fazer a wiki crescer.

René Emile Belloq foi um arqueólogo francês e rival de Indiana Jones. Diferente de Indy, Belloq vasculha o mundo para procurar antiguidades pra vendê-los em o seu próprio lucro em vez de dar pro museu como seu rival faz. Em várias ocasiões, ele simplesmente deixa Jones fazer o trabalho duro e em seguida rouba o prêmio para si mesmo.

BiografiaEditar

Belloq nasceu em Marselha na França sendo filho de um família rica de vinificação em Forteresse Malevil, irmão de Claude Belloq e afirmado ser o descendente de Jean Lafitte. Belloq cresceu admirando os mais aclamados arqueólogos da França e fez de sua missão para se tornar um por se matricular na Sorbonne onde Indiana Jones estava estudando linguística.

Em agosto de 1922, os dois se encontraram em uma escavação arqueológica em Ur no Iraque onde Belloq fugiu com vários artefatos e os vendeu-os prejudicando a reputação do Dr Andrés Uribe no processo. No entanto, o ato de Belloq fez um contato com traficantes no mercado negro. Retornando à universidade, Belloq deparou com um artigo sobre a estratigrafia por Jones e plagiou o trabalho. Como resultado, ele foi agraciado com o Prêmio da Sociedade Arqueológica e Jones não conseguiu provar o plagio.

Despedido do Louvre por ser suspeito de roubo de túmulos na Pérsia que levou à morte de vários dos funcionários do museu e um arqueólogo britânico, ele trabalha como mercenário a quem podia contrata-lo e paga-lo.

Antes de 1936, Belloq tinha viajado para o Peru a procura do Templo dos Guerreiros Chachapoya e obter o ídolo com a permissão dos Hovitos que foi negado pelos mesmos. 14 anos depois, Belloq conseguiu obter esse ídolo quando Indy se arriscou para pega-lo depois de informar os Hovitos que os estrangeiros vieram violar o solo sagrado de seus antepassados.

De volta para casa, Belloq é contatado pelo Herman Dietrich e levado diante ao Adolf Hitler para contrata-lo na procurar a Arca da Aliança durante a escavação de Tânis. De acordo, Belloq faz sua pesquisa com o a copia do medalhão (feita das marcas da mão queimada de Toht), só que não era a marca exata para ir ao Poço das Almas e cavam do lado errado. Ao mesmo tempo, ele tenta interrogar a Marion Ravenwood, mas falha quando está o deixa embriagado e já de manhã ele descobre que Indy encontrou a arca. Depois de tomar a arca, ele aprisiona Indy e a Marion (que fica desapontado) no Poço das Almas, mas falha quando a dupla consegue sair. Com a Asa Voadora destruída, ele, Dietrich & Toht levam a arca de caminhão onde começa a perseguição no deserto em que Indy toma posse do caminhão com a arca.

Durante a abordagem nazista ao Bantu Wind, ele e os mesmos levam a arca e a Marion para a ilha secreta testar o poder da arca antes de apresenta-la ao Hitler. A tempo de salvar Marion, Indy ameaça explodir a arca, mas René não acredita no blefe e sabia que Indiana nunca destruiria uma relíquia tão valiosa. Ao abrir a arca, Belloq e os nazistas tiveram sua sorte selada, quando as Tabuas dos 10 Mandamentos se desintegraram, os serafins que saíram da arca que Belloq achava lindo se transformara em anjos da morte tendo sua execução e é morto pelas chamas santas fazendo sua cabeça explodir.

LegadoEditar

Após o desaparecimento de Belloq, seu filho decidiu acompanhar Jones usando os trechos do diário de seu pai para descobrir o que aconteceu.

Personalidade e CaracterísticasEditar

Por trás das cenasEditar

  • Belloq foi interpretado pelo Paul Freeman.
  • De acordo com o roteiro original de Lawrence Kasdan, Emile era o primeiro nome de Belloq. Após dessa descoberta, o nome Emile foi mudado para o nome do meio!
  • O personagem é semelhante ao antropólogo francês Jacques de Mahieu (devido que este foi colaborador Nazista na vida real).
  • O efeito da cabeça explodir, a IML teve que usar duas espingardas (um de trás e um de frente) no boneco e foi feito 3 vezes por 30 quadros.